SINDICATO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL DE GUARAPARI

AGÊNCIA CBIC

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia anunciou nesta quinta-feira (21) os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de outubro. O mercado de trabalho brasileiro registrou em outubro a abertura de 70.852 vagas com carteira assinada. A construção civil gerou 7.294 desses postos de trabalho e fez com que o setor emendasse o sétimo mês consecutivo registrando saldo positivo na geração de empregos.

No acumulado do ano, o saldo líquido de contratações foi de 841 mil, sendo que a construção civil foi responsável por 124 mil delas. “Todas as regiões do país apresentam números positivos na geração de vagas no setor nesses primeiros 10 meses do ano. Ou seja, isso mostra que o retorno das atividades do setor está disseminado, ele está acontecendo nas várias regiões do país”, analisa a economista Ieda Vasconcelos, do Banco de Dados da Construção da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

Para a economista da CBIC, é muito importante essa geração de vagas com carteira assinada, pois além do aspecto social, tem a movimentação da economia como um todo. Além disso, o levantamento demonstra também uma mudança na rota.

Segundo Ieda, construção civil foi responsável por 124 mil vagas criadas entre janeiro e outubro de 2019. Foto: Ivan Amorin

“A construção civil tem uma cadeia muito extensa e esses resultados mostram que o setor volta às atividades com expectativa de crescer depois de cinco anos de queda, ainda que seja esperado um crescimento muito modesto para este ano de 2019 – cerca de 0,5%, – porque tivemos queda de 27% no PIB [Produto Interno Bruto] da construção nos últimos cinco anos”, explica. “Nós deixamos de cair e começamos a retomada e isso é muito importante, não só para o setor, mas principalmente para o país, que ainda tem muito a construir”, avalia.

Fonte: https://cbic.org.br/construcao-gera-124-mil-empregos-em-2019-e-emenda-setimo-mes-positivo/

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
imprimir

O que achou deste artigo?

Leia também